quarta-feira, 15 de março de 2017

Olá

A mesmice de dias vazios de eventos ou emoção. Um loop eterno de quases...
Eu quero perder peso. Não... eu preciso perder peso.

Detesto esse peso normal, detesto esse corpo que não corresponde ao meu desejo. Não quero ser assustadoramente magra, só suficiente  para trazer paz de espirito.


sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Essa semana

Ola


Será que acumulei um Karma ruim ?  Nasci destinada a passar por mais obstáculos do que o normal ?
Não sei de nada... Me decepciono com as coisas, pessoas e a vida.
Sigo, continuo... sempre em frente. Pouco importa o fato que estou exausta e não quero levantar da cama.

Na faculdade as coisas vão bem, entretanto não perfeito, oque me consome por dentro. Porque diabos não consigo aceitar?! Encontro conforto no fato puro e simples de que sou capaz. Talvez eu precise de uma mudança... Nota 10/9 não significam muita coisa e nota 8/7 não é algo assombroso.


Me pesei essa semana 55kg, sorri por um momento, mas não acredito nesse numero, meu corpo continua detestável, continuo comendo, não tenho o controle e de que adianta tudo se não alcanço meu desejo?! Talvez com 52 kg as coisas mudem, provavelmente não! Porem melhor do que a alternativa.

Skinny  ❤❤❤❤❤❤❤

As coisas na casa onde moro me deixam muito mal, a situação e a convivência estão insuportáveis. Ano que vem vou para um kit e só tem mais uma semana de aula.Pra minha felicidade!!

Beijss

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Quero sentir algo

Olá


Há dias sinto sua presença, tentei ignorar numa esperança que fosse embora. Inocência, pois ela nunca parte, é uma presença que não posso exorcizar.

Acordo e a primeira coisa que faço é chorar, o vazio que sinto em meu peito é maior que eu, sinto como se fosse desaparecer sob seu peso.
A possibilidade de estar presa novamente nas artimanhas de uma doença que não me deixa ir, e sejamos honestos que eu também não permito ir embora totalmente, me desespera.

Não consigo olhar no espelho, me concentrar o suficiente pra fazer os trabalhos da faculdade, interagir com as pessoas, dentro da minha cabeça parece que despejaram concreto...

Minha solitude incomoda, proporciona espaço para ela crescer e expandir, até dominar tudo que me pertence.
Imaginar, os devaneios são os únicos remédios disponíveis, permitem uma fuga temporária. Neles experimento das doces experiencias que sei que não terei, em realidade a minha vida é essa, sonhar com algo que não tornará realidade e fingir que tudo está bem.

Amanda, a engraçada, a louca, a inteligente, nerd, super bem resolvida com seus fantasmas. Suas cicatrizes são passado, certo?

A cura momentânea para isso eu já conheço, uma garrafa de vodka e minhas laminas... Seriam suficientes para me manter de pé por mais algum tempo.

Como lidar  que hoje eu não quero morrer, pois nem ligo o suficiente pra desejar o fim.
Quero ser uma garota "normal" de 22 anos. Curtindo a minha vida, a minha juventude. Não entendo essa prisão que  minha própria mente cria me impedindo de viver completamente.

Estou acostumada entretanto, mas gostaria de não estar. Sentir dor seria melhor que estar anestesiada.

Beijss


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Para você que não entende... Eu tambem não entendo

Ola

Escrevo palavras que não serão lidas, escrevo, pois não há ninguém para explicar. Hoje me dizem que eu reclamo demais, imediatamente me encaixam em um diagnostico. Esse fato diz sobre mim, mas do que eu mesma.

Durante anos meu silencio fez minhas enfermidades prevalecerem. Havia tanto a dizer, tanto a chorar.

Não desejo piedade, somente uma breve parcela de seu tempo, para que minha solidão pareça menor.

Não lhe peço amor, à um tempo atrás descobri que o amor de ninguém me livrará desse desprezo interno.

Não me diga a razão por trás das cicatrizes espalhadas por meu corpo. Elas me pertencem, tanto quanto seus significados.

Com tudo, quisera eu saber ou ser capaz de explicar os grandes porquês. O que mais tenho são duvidas.
Continuo, escrevo mesmo sem publico para tal, pois talvez eu só queira um leitor, alguém que não se entedie com as queixas, alguém que não abandonará a  estória, que eu seja o seu ultimo livro.

Beijss



domingo, 23 de outubro de 2016

Percepção

Olá

Muita vezes sinto-me mera expectadora de minha vida. Não estou sob controle, talvez esse fato seja a raiz do meu T.A. Porem o mais importante é que eu reconheço que a vida é um caos e aceito ou pelo menos tento aceitar, essa premissa.
Sou racional porque sou em realidade impulsiva.
Ajo de maneira despreocupada, pois de outra maneira a angustia me consumiria.
Sou melancólica, pois enxergo a vida de maneira severa e não creio em uma redenção.


A minha auto consciência me permite ficar um segundo a frente do que virá. Afinal foi isso que me concedeu a sobrevivência até agora, saber qual seria a próxima fase, reconhecer uma crise, compreender que teria fim e que também viria novamente.
Conheço a mim mesma na mesma medida na qual não me conheço ou melhor não me reconheço.

Hoje não consigo identificar onde estou. Me sinto olhando de fora, em percepção distorcida de meus atos.
Não há como me preparar para o que está por vir se não sei o que está acontecendo agora. Sinto-me desconectada de mim mesma.

Nomear como me sinto é algo improvável de acontecer.

Diante de tudo, não sinto medo de admitir minha ignorância.

Não sei


"A vida nada mais é do que uma sombra, um pobre ator que se pavoneia no palco, e então não é mais ouvido. É uma estória contada por um idiota, cheia de som e fúria, que significa nada”


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Quando você acha que nada pode piorar...

Olá

Novidade seria se estivesse escrevendo aqui para compartilhar algo bom.
*suspiro pofundamente*

Estou morando com uma prima desde março, não conhecia ela antes, nos demos bem e gosto dela, mas eu estou aqui sem pagar nada, sem ajudar nas contas. Eu ajudo deixando a casa arrumada e no periodo da tarde eu faço compania pra filha dela.  Problema é, já umas duas vezes ela reclamou que eu não faço suficiente de serviço de casa...
Ontem foi a terceira e eu não aguento mais. Ela quer que eu seja a faxineira dela e isso com certeza eu não vou fazer. Faço as coisas como posso, do meu jeito e é isso. Só que agora mais do que nunca só quero um emprego, quero vazar daqui, ter meu canto.
Ela falou umas coisas absurdas, mas isso eu não vou escrever, pois não quero me estressar...

O desespero por um emprego é tanto que durmo e acordo pensando nisso.

Essa semana to restringindo....
To fazendo mais ou menos a dieta 2468

Estou com 56kg... Acabei me pesando, mas não me sinto com esse peso. Sinto como se tivesse 60kg...


Com tudo isso eu vou ficar sem apetite... Amanhã é dia de NF.

Não dá pra se esconder dos fantasmas por muito tempo.


Destruction is a form of creation

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Ola

Lidar com erros é uma incapacidade para uma mente com T.A
Não ser perfeita, não ser a melhor,falhar é um pesadelo.
Tirei 3 numa prova da faculdade, provavelmente vou repitir essa matéria ou pegar exame no fim do ano...
Sinto que agora meus hábitos alimentares vão só piorar, as coisas em casa estão difíceis, eu continuo sem emprego e a solidão bate na porta de novo, pois não tenho ninguém para falar sobre isso.
Sigo em frente, mas a vontade é chorar. Devia chorar.... Tudo em que penso agora é em me cortar. Não tenho terapia ainda e lidar com a minha mente está se tornando impossível novamente...
Sério. Só quero minha cama, nem posso me afundar na bebida ou na música.
Amanhã sairei cedo de casa para procurar emprego. O que me preocupa é que embora eu esteja me sentindo mal, uma inútil, estou calma e não desesperada... Será essa a calma antes da tempestade?

Beijss

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Nada mais do que o de sempre...

Ola

Não entendo o motivo da comida controlar minha vida, sinceramente...
Por que tem que ser dessa maneira comigo?
Minha incapacidade de me sentir satisfeita. Continua comendo e comendo e tente não pensar muita... No sofrimento, nos problemas, na solidão...

É 1h00 e minha mente ta uma bagunça... Eu sei tudo o que eu tenho que fazer, mas tentar e falhar de novo? Pra que isso serviria? Ai eu coloco a cabeça sobre o travesseiro e sonho acordado com uma vida que é incopativel comigo.

Tudo que mais profundamente desejei não se concretiza, talvez eu não as mereça.

Quando serei merecedora? Quando?

.....
.........
............

Não sei meu peso, não me peso há meses. Me assusta que isso seja um trigger. É pessimo não saber, mas e se eu tiver mais gorda do que imagino? E se eu tiver pesando menos me enxergando do jeito que estou? Não há uma boa alternativa.

Vou perder uns 5kg de um jeito ou de outro. Não há nada a ser feito. Minha pele está um horror, cabelo uma porcaria. Minha alimentação está pessima sem nutrientes suficientes e cheia de calorias e gordura.

Beijjs e Obrigada XOXO

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Não tema...

Olá

A verdade é que sempre buscamos voltar a zona de conforto. A minha ? Emagrecer.

As ultimas semanas tem sido estranhamente familiares, dores de estomago, cigarros atras de cigarros, cortes e um incomodo sentimento de desassossego.Que só tem passa com o controle sobre o que me apavora, meu corpo.
Não pertencer à lugar algum é coisa diária. Falhar é inevitável.

Aceito minha responsabilidade diante da situação. Esqueço que a vida não é amigável, mas sim esmagadora.

Ser magra é bom, ter controle, uma meta a ser cumprida. Nada, nada agora pode substituir o sentimento que alcanço.

Ódio próprio alimenta uma obsessão vazia pela perfeição, nunca obtê-la pois não existe e suas promessas são vazias. E o vazio está presente e me faz companhia o tempo todo.

Das coisas que desejo o universo me nega, agarrei com ferocidade o que posso.

Não é uma boa semana ou mês...

Beijjs

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Cotidiano

Porque a vida  para as outras pessoas parece tão fácil? Como elas conseguem ?

Tudo na minha vida tem uns 3 obstáculos a serem ultrapassados.

Será que a resposta é rezar? Começar a crer em um Deus que concede desejos? 

Não ter controle sobre a minha vida é horrível,isso dá brechas para o Transtorno Alimentar, pro cutting etc. Eu só quero arrumar um emprego, ter meu canto, me formar e ser capaz de ajudar os outros. 

Não preciso de muito. Não quero muito. Não to pedindo nem pra ser feliz...


As madrugadas voltam a ser longas,
as manhãs vazias.
Meus devaneios, unica companhia que tenho,
tornam o silencio eloquente.
 Encontrarão-me estática no tempo? 
Um leve rabisco de mim mesma? 
Os dias parecem funerais.
Em uma infinita despedida, da possibilidade.